Loja de Equipamentos Moto Trail Adventure - Envio Gratuito encomendas superiores a 50€ em Espanha e Portugal (Península)

Capítulo 2: Primeira Etapa: De Ceuta à Serra do Rif

O ferry deslizou suavemente até ao porto de Ceuta, com Carlos e Raúl a observarem com expectativa do convés. A travessia de Algeciras foi relativamente calma, mas o nervosismo aumentou à medida que se aproximavam do continente africano. A imagem de Ceuta, com as suas ruas labirínticas e a sua mistura cultural, lembrou-lhes que estavam prestes a embarcar numa viagem única e desafiante.

De Ceuta à Serra do Rif

Desembarque em Ceuta

Descarregar as motocicletas foi uma tarefa mais complicada do que imaginavam. A agitação do porto, com pessoas e veículos circulando em todas as direções, aumentou a tensão. Carlos, com sua BMW F850GS, e Raúl, com sua Yamaha Teneré 700, manobraram com cuidado para evitar acidentes. Uma vez fora do porto, dirigiram-se a um pequeno café próximo para fazer uma pausa e verificar o mapa uma última vez antes de cruzar a fronteira com Marrocos.

De Ceuta à Serra do Rif

Cruzando a fronteira

A fronteira entre Ceuta e Marrocos era um centro de actividade. Documentos, registros e controles intermináveis ​​os aguardavam. A falta de experiência nesse tipo de procedimento lhes pregou uma peça, e o que consideravam um processo rápido se transformou em horas de espera. Por fim, com toda a documentação em dia e as motos vistoriadas, cruzaram a fronteira.

O caminho para Ouarzazat

A partir da fronteira, a rota para Ouarzazat foi dividida em trechos de estrada, estradas de montanha e trilhas off-road. A primeira parte da viagem foi por estrada, um percurso que serpenteava por paisagens montanhosas e oferecia vistas deslumbrantes. Os primeiros quilómetros foram fáceis, o que lhes permitiu desfrutar da paisagem e da sensação de liberdade.

Estradas quebradas e montanhas desafiadoras

À medida que continuavam, a estrada tornou-se mais traiçoeira. Trechos de asfalto quebrado e pedras soltas começaram a testar suas habilidades de direção. Carlos, sempre meticuloso, manteve um ritmo constante e seguro, enquanto Raúl, mais temerário, encantou-se com cada curva e obstáculo.

De Ceuta às montanhas do Rif

Eles chegaram a um trecho onde a estrada estava completamente destruída. O tráfego foi desviado para um caminho íngreme e estreito que sobe as montanhas. Aqui começou o verdadeiro teste. Os dois amigos enfrentaram terreno difícil, com pedras soltas e encostas íngremes. Carlos teve dificuldade em manter o equilíbrio do seu BMW mais pesado, e Raúl, embora mais ágil, teve que usar todas as suas habilidades para não perder o controle nas curvas fechadas.

Encontros na estrada

Durante uma parada para descansar e conferir as bicicletas, encontraram um grupo de pastores locais. Apesar da barreira linguística, a bondade dos pastores era evidente. Partilharam água fresca e alguns frutos secos com Carlos e Raúl. Este primeiro encontro com a hospitalidade local deixou-lhes uma profunda impressão, começando a quebrar alguns dos seus preconceitos.

De Ceuta às montanhas do Rif

Cruzando as montanhas

A próxima seção foi ainda mais desafiadora. Saíram da estrada principal para seguir por uma trilha off-road que atravessava as montanhas. A paisagem tornou-se mais árida e o calor intensificou-se. A falta de experiência em condução off-road começou a cobrar seu preço. Raúl sofreu uma queda quando uma roda escorregou na areia solta e Carlos teve que ajudá-lo a levantar a bicicleta e certificar-se de que não havia danos graves.

À medida que avançavam, o sentimento de aventura crescia. Cada obstáculo superado, cada quilômetro percorrido, deu-lhes mais confiança e fortaleceu sua determinação. A chegada a Ouarzazat, porém, ainda estava longe e o caminho a seguir prometia ser tão árduo quanto emocionante.

Primeiros pensamentos

Naquela noite acamparam numa pequena clareira entre as montanhas. Enquanto compartilhavam um jantar simples sob um céu estrelado, refletiam sobre as experiências do dia. Eles perceberam que a aventura estava apenas começando e que cada dia seria uma oportunidade de aprender e crescer. As dificuldades enfrentadas fortaleceram a sua amizade e deram-lhes um vislumbre da generosidade e da beleza das pessoas e das paisagens de África.

Com o som da natureza como banda sonora, Carlos e Raúl adormeceram certos de que, apesar dos desafios, estavam exactamente onde queriam estar: no meio de uma grande aventura, descobrindo o verdadeiro espírito do continente africano e de si próprios. .





Visualizar o artigo completo

Capítulo 1: Preparativos para a Aventura: De Barcelona a Algeciras

0 Comentários

Preparativos para a aventura: de Barcelona a Algeciras

O sol da tarde iluminava a oficina de Carlos, onde o barulho das ferramentas e dos motores enchia o ar. Carlos, um homem de meia-idade com uma barba bem cuidada, estava concentrado em afinar a sua BMW F850GS. Ao seu lado, Juan, seu amigo de longa data, conferiu a Yamaha Teneré 700. Juan, solteiro e sempre em busca de novas aventuras, compartilhou com Carlos a emoção da viagem que estavam prestes a realizar.

Visualizar o artigo completo →

5% de desconto de boas-vindas

com CUPOM: AVT5